domingo, 28 de outubro de 2012

Basta acreditar...





Porque a verdade é que estamos cá não para apenas atingir objectivos, mas para apreciar e degustar o caminho que seguimos. Por mais momentos maus que temos, mesmo achando que não estamos no local certo, que o que nos rodeia não é de todo o que queremos, temos de aprender a ver as coisas boas. Os pequenos momentos que nos fazem sorrir, que nos fazem sentir menos vazios, as pessoas que mesmo distantes, estão mais perto de nós que quem nos rodeia, as conversas que mesmo não passando que um conjunto de palavras distas em desabafo, nos fazem sentir mais leves, e os pequenos passos que vamos dando devagar e aos poucos, talvez no caminho que pretendemos, ou talvez naquele que não sabemos, mas que acaba a ser o mais correcto... Por tudo isso, temos mesmo é de apreciar a viagem... no fundo é a única que temos!!!

Inspiração #4

E porque amanha é segunda novamente...
(Vá esta semana é mais curtinha, com o feriado na quinta-feira).
E porque sempre gostei de ir elegante para o trabalho...
(Embora agora, para trabalhar, uso roupa mais casual).
Aqui ficam algumas ideias para work wear...

















My Style #4

Adoro a combinação, vestidos e botas.
Adoro o castanho "camel" e o estilo navy juntos.
E estamos na altura ideal para as gabardinas.


Navy Style

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

My Style #3

Amanha é sexta... Yeahhhhhh
O dia merece um outfit confortável e sexy...



Friday Outfit

Friday Outfit by diana-novo 


Boa sexta-feira ;)

A dor de garganta e o parar para recuperar...

Ontem de manha, acordei com uma sensação esquisita na garganta, andei o dia todo com tosse e a arranhar a garganta, bebi o chã que levo todos os dias (1 litro) todo de manha, tive frio e calor, ao fim do dia, estava cansada, com falta de energia, desejosa de cair na cama. Lá fui a farmácia comprar aspirinas c e rebuçados para acalmar a garganta. Hoje de manha, quando o despertador tocou não me consegui levantar e enfrentar mais um dia. Decidi ficar por casa, entregue a uma sopa quentinha ao almoço, ao chã a fumegar, acabadinho de fazer, aos mimos do meu gato e longe da chuva que lá fora cai. Para alguns foi uma desculpa para não trabalhar hoje, para mim foi o ganhar um dia de descanso e sossego, ganhando ainda mais, uns quantos sem garganta inflamada e tosse irritante.
Há uns anos atrás  mesmo sentindo-me assim, teria enfrentado mais este dia, chegando a casa ainda mais estafada e aguentando a garganta assim por mais uns dias. Porque é isto que nos incutem todos os dias, o ter energia para aguentar tudo, mesmo quando nos sentimos apenas a 10% das capacidades.
Porque temos de ser fortes e mostrar a todos como somos super...
Hoje não... dei prioridade a mim mesma, ao meu corpo e a minha saúde.
Decidi que importante mesmo é sentir-me bem, para suportar e ultrapassar todas as adversidades com que nos enfrentamos todos os dias.
A vida que levamos ultimamente, é uma correria, um stress e poucos são os momentos em que podemos parar e pensar. Os meus dias começam sempre as 6h10 da manha e poucos são os que as 22h, não me sinto rota e morta por fechar os olhos e encostar-me na almofada, antes do despertador tocar e iniciar tudo novamente. Não me queixo dos horários e da organização. Sem os mesmos, sentiria-me perdida e pouco ou nada iria produzir para a minha vida. Queixo-me sim, da correria do dia-a-dia, e do facto de a mesma por vezes nos fazer baixar as defesas... somos comandados pelo relógio  pelo que os outros nos impõem, pelo que nós próprios impomos a nós mesmos e pela falta de capacidade de por vezes decidirmos parar para ponderar sobre isto tudo...

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Desalento

... Hoje é um daqueles dias, em que me pergunto varias vezes... "O que ando aqui a fazer?"
Falta-me alento, energia, vontade e entusiasmo... A vida corre, continua, segue o caminho, sem parar um pouco para me deixar pensar, sentir e acima de tudo DECIDIR.
Sinto-me á deriva, só vejo vazio á minha volta... Montes de ideias, mas nenhuma capaz de me fazer agarrar e seguir... A frustração cresce, o desalento instala-se e por vezes a tristeza corroí-me as entranhas...
O pior disto tudo, é não conseguir saber como deixar de me sentir assim... e continuar a deriva, ao sabor das vontades dos que me rodeiam...



domingo, 21 de outubro de 2012

Domingo á noite...

Ups...



Pensamento positivo...
Só faltam 5 dias para o próximo fim de semana!!!

My Style #2

Yeap estou entretida...
Virei stylish (tão fashion esta palavra) e estou na demanda para criar a minha própria colecção. :P
Aqui vai o meu segundo modelito.
E é mesmo assim, que amanha começo a semana.


Outfit for tomorow

My Style #1

My Style

My Style by diana-novo 


Descobri a pouco um site onde posso escolher as peças que gosto e com isso criar os outfits.
"Olha que grande coisa..." - Dizem vocês e com razão.   :P
Mas gostei da ideia...
Acho que vou "soltar" a estilista que vive em mim (e gostos não se discutem) e criar de vez enquando assim umas coisas giras (para mim é claro) e assim entreter-me um pouco.

Comezainas #6

Hoje fiz uma receita muito apreciada cá em casa:


Frango de Caril

Sim, eu sei que parece sopa.
Acabei a fazer mais molho do que estava a contar e como ambas as duas ADORAMOS frango de caril, distribui o molho logo pelos pratos. O arroz estava debaixo do frango, mas com tanto molho nem se nota.
Resultado: sinto-me EMPANTURRADA. :( 


Ai Diana, que continuas a ter mais olhos que barriga...
A verdade é que estava uma DELICIA!!!

E chegou o frio...


Até o Garfield fica "bolinha de pelo" para não perder calor corporal. ;)
Enquanto almoçávamos  ele subiu para o sofá, sentou-se onde tinha estado a minha pequena antes, juntinho a almofada dela e enroscou-se assim, como vêem na foto.
"Oh, que fofo..." - Dizemos as duas em unissono.    :P

sábado, 20 de outubro de 2012

My Outfits #1

Nem sempre me lembro de tirar fotos e de manha é sempre uma correria que por vezes nem consigo pensar nisso. Mas quando surge a oportunidade, lá registo o que vou vestir para enfrentar mais um dia de trabalho.
Estes foram dois dos outfits dos últimos dias:





Comezainas #5

Gosto de cozinhar, de "inventar" receitas, de experimentar novos sabores, misturar condimentos, fazer diferente do anterior... Nunca sigo uma receita de fio a pavio, altero sempre alguma coisa, junto algo mais, gosto de colocar o meu cunho pessoal... E as quantidades são sempre a olho.
Prefiro fazer os pratos do dia-a-dia, deixando a doçaria para os outros, fazendo só mesmo de vez enquando um bolo ou uma sobremesa. E acima de tudo, gosto de receitas fáceis  não muito elaboradas e que sejam confeccionadas em pouco tempo (gosto de cozinhar, mas sem passar muito tempo a fazê-lo).

De momento ando, em dieta, a tentar comer mais saudavelmente, a ver se juntamente com o exercício físico, consigo fazer descer a balança. E por isso aumentei a quantidade de legumes, nas minhas refeições, algo que me dá bastante prazer a comer. Hoje foi dia para experimentar:


Almoço: Mistura de legumes, salsichas de frango e queijo,
envolvidos em natas de soja, no forno.
Sumo de laranja natural.



Jantar: Strogonoff de peru e cogumelos
com ervilhas e feijão verde

domingo, 14 de outubro de 2012

Inspiração #3

Amanha será um vestido azul escuro com botas e casaco de cabedal castanho.
Mas como não me canso de tirar ideias, aqui vão uns conjuntos que adorei:










comezainas #4

Domingo, dia para relaxar...
Almoço mais elaborado mas saudável.


Rolo de carne recheado com queijo e fiambre
e legumes assados

sábado, 13 de outubro de 2012

Inspiração #2

Adoro vestidos.
Tenho já uma "colecção" deles jeitosa (tanto de verão como de inverno) mas como é óbvio  para mim nunca são demais. A colecção de saias consegue ser maior, mas sempre que posso junto mais um vestido ao meu armário.
Estes encheram-me as medidas:










Pôr-me a mexer...

Está a fazer um mês que voltei ao ginásio, ao fim de vários anos sem lá por os pés.
O peso a mais, o não gostar totalmente da minha forma física e a vontade de voltar a fazer exercício, conseguiram ter mais força que a preguicite aguda que vive em mim.
 Procurei a aula em grupo que me poderia agradar mais, e acabei a inscrever-me no ZUMBA.
No primeiro dia entro na sala, vejo toda a gente a tirar as sapatilhas e a pegar em colchões. Achei estranho... Mais estranho achei quando a monitora perguntou se tinham praticado a posição de pilates.
Mais uns minutos, a aula começa e foi quando reparei, que me tinha enganado no horário e estava na aula de PILATES.
Decidi ir ate ao fim e a verdade é que gostei tanto que pedi para ficar naquela aula a segunda-feira, fazendo zumba á quinta-feira. E estava a gostar das duas, não decidindo qual era mais interessante.
Devido a umas dores de costas que já tenho a algum tempo, hoje fui a uma fisioterapeuta, fazer uma massagem e ver o que se passava. Saí de lá toda partida (a massagem foi a valer e deixou-me sem forças) e com uma recomendação: Fazer apenas PILATES.


ZUMBA está fora de questão, pelo menos nos próximos três meses.
Pois é, infelizmente sofro de hipotrofia dos músculos (que é como quem diz, que tenho pouco músculo e os que tenho são fraquinhos) e como tal, tenho que os tonificar e aumentar e depois sim posso abusar do exercício. E tenho de comer bastantes proteínas, para ajudar a que os músculos se desenvolvam melhor.
Lá foi eu ficar expert em PILATES e aí de quem me dizer que aquilo não é exercício .. Vão experimentar uma aula e depois digam-me como foi.

"Toca a encolher o abdominal e a encostar o umbigo as costas... e manter-se assim durante a aula toda"

Comezainas #3

Hoje o almoço passou-se na casa dos pais.
Já o jantar foi:


Legumes com peito de frango na Wok
aromatizados com noz moscada e 
vinagre balsamico

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Objecto de desejo #1

É um assim...
E acho que, me ia ficar lindamente...


A minha casa...

... vai ser assim, quando eu for grande...
(afinal ainda só meço 1,74 m)


O cantinho aconchegante da lareira e a companhia de um bom livro


O jacuzzi para aqueles dias frios


 O quarto na versão rústica


E por fim, o aproveitar dos locais menos usados como o sótão.

Curiosidade #1

Não é lasanha...
O Garfield gosta mesmo é de SOPA!!!!
(Mal virei costas, a tigela ficou limpinha...)


domingo, 7 de outubro de 2012

Comezainas #2

E as refeições hoje foram:


Almoço: Massa com peixe e ervilhas



Jantar: Sopa de agrião (sem batata)
(enquanto me entretia no Pinterest)

Inspiração #1

Como qualquer mulher gosto de roupa.
Parte das minhas deambulações pela net, são a ver fashion and style blogs.
Tiro ideias, admiro os outfits e chego a criticar o exagero das tendências.
Hoje a inspiração é:


Amanha vou de calças de ganga e botas.
Tenho dito.

Garfield

Garfield de seu nome...
É laranja, peludo, mas ainda lhe falta o gordo e a perdição por lasanha.
Tem andar pedante, sabe fazer olhinhos de gato das botas, tem um miar meigo quando quer algo e deixa-nos as duas a dizer "que fofura" quando dorme em posições estranhas.
De manha, planta-se a porta do quarto e se não temos cuidado ainda tropeçamos nele. Meias a dormir, na casa de banho, temos de lhe dar mimos, senão enrosca-se nas nossas pernas e tropeçamos novamente, mas ficamos babadas com o ronronar dele e até despertamos mais animadas.
Dá marradinhas e dentadas enquanto lhe fazemos festas.
Quando cozinho, põe-se a miar desalmadamente, como que a pedir comida e se me descuido, vem provar o que estou a fazer. Por vezes tenho mesmo de o enxotar da cozinha, de tão chato que é... Mas depois, vem ele, com aqueles olhinhos e o miar meigo e pronto, lá me derreto outra vez.
Se ponho a maquina da roupa a lavar, ele fica tolo, estica-se todo e tenta desesperadamente apanhar a roupa que anda as voltas lá dentro.
Quando lhe dá na tola, faz corridas desenfreadas pela casa e é vê-lo a derrapar contra as paredes.
Não pode ver cordões e é difícil calçarmo-nos com ele a nossa beira.
Fartamo-nos de rir, quando se lembra de tentar apanhar moscas, aos pinchos e de garras afiadas.
Já só falta mesmo mostrar-vos o Lorde cá da casa:


Domingos...

E neste dias o que se faz? NADA!!!! Literalmente nada...
Ás vezes aborrece-me estar assim, outras apenas me deixo estar, relaxada, sem pensar nas preocupações, nos stresses, naquilo que vai menos bem comigo... apreciando o sossego do meu canto familiar, o aconchego da minha casa... e acaba a saber bem estar assim, entretida com as minhas deambulações pela net, com a minhas musicas favoritas, com os meus pensamentos...


Comezainas #1

E porque um dos prazeres da vida é o comer...
... hoje á noite foi assim...

   
Rojões de porco, com batatas fritas e espinafres salteados com alho.

E ainda fiz uns aproveitamentos, que deram resultado a isto...


Bolo de iogurte e chocolate (com o resto da nuttela que havia cá em casa).

Delicioso

sábado, 6 de outubro de 2012

Um sonho...

Estavas ansioso e isso via-se, sentia-se, notava-se...
Eu também estava, afinal a primeira vez é sempre mais intensa por ser isso mesmo, a primeira vez...

Em ti vivia um medo terrível de não chegar para as expectativas, em mim uma ansiedade do toque, do sabor, do desejo... Pediste-me para apagar a luz e eu estranhei, por não estar habituada a tal pedido, mas acedi. Aconchegamo-nos um ao outro dentro dos lençóis e os corpos até então desconhecidos, encontraram-se, sentiram-se, mimaram-se. Demos asas ao desejo, sentindo cada toque, cada beijo, cada sensação, como se fosse única... afinal não serão mesmo únicas cada uma das sensações que temos? Únicas no momento, na intensidade, no desejo de as sentir?
O momento prolongou-se pelo infinito, deixando-nos saciados, entregues a nós mesmos, sentindo que o prazer físico preenchia todos os vazios, desconfortos, desilusões e desamores que sentimos bem dentro de nós. O mundo desapareceu, continuando lá, e por umas horas entregamo-nos ao sonho... Á leveza e magia de um sonho que apenas pode ser isso mesmo, um sonho, uma fantasia, um desejo que apenas surge no escuro da noite, onde os nossos profundos desejos, dão vida ao corpo. Abraçados adormecemos, juntos, embriagados pelas hormonas da felicidade efémera que nos corria nas veias. O sono foi leve, mas reconfortante e lembro-me que de cada vez que tu te mexias, eu automaticamente e sem acordar totalmente, fazia-te festas nas costas, gesto instintivo  como se a dizer que o sonho ainda não tinha terminado e eu estava ali, contigo, abraçada a ti, a viver e a sentir uma calma imensa de quem sabe apreciar os pequenos mas deliciosos momentos que a vida nos deixa saborear por vezes...
A luz do dia chegou. A noite e o sonho terminou... E tão intenso como surgiu, intensamente se desvaneceu.
Ficou o momento gravado na memoria e no coração, naquele lugar especial onde apenas residem os momentos carregados de significado...
Tenho alguns, todos eles com significados diferentes, mas igualmente importantes para mim.
Ficou também o sonho, que duvido voltar a ver á luz do dia, mas mesmo assim, continuando a ser um belo sonho.
Porque afinal a vida é mesmo assim, povoada de sonhos...
Que nos fazem avançar, mesmo que seja apenas por breves, mas intensamente vividos, momentos, que no fim deixam um sorriso na cara e uma sensação que a vida tem o dom de nos dar sempre um pouco mais do que esperamos...

Pensamentos #1


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Aqui nos encontramos

Mais um blog, mais um começo, mais ideias estapafúrdias para debitar...

A vida em ponto morto... serei apenas eu a sentir isto?
A vida ultimamente estagnou, parou, deixou de avançar.
Sucedem-se as horas, os momentos, os dias, mas para mim a vida não avança, não traz nada de novo, não me entusiasma...
Temos a rotina, o dia-a-dia sem grandes alterações, os programas de sempre em que se lhe muda os títulos, mas o conteúdo é sempre o mesmo, sol e a chuva, vento e o calor, o preto e o branco, o sim e o não, a multidão e a solidão... e nada muda, nada se altera...

Não, não é isto que quero, não é isto que desejo. Dentro de mim a alma pena, grita, esperneia, pede atenção, diz que não pode, nem quer assim continuar. Deixei-me adormecer ou fizeram-me adormecer, nem sei... Sei que não quero continuar adormecida, mas o corpo está cansado, os olhos querem continuar fechados, a desilusão instalou-se... A alma continua lá, em luta, a espicaçar-me, a querer fazer-me acreditar que há muito mais. E desta vez eu ouvi-a.

Está na altura de apreciar as pequenas coisas, os momentos que me fazem sentir bem, as conversas, as palavras, as pessoas, os mimos, os sorrisos, as piadas, os pensamentos, as vontades, os desejos.
E assim surge o "A vida em ponto Morto", para que eu consiga escrever e descrever o que de bom tenho na minha vida, o que surge, o que me faz sentir bem e feliz.

Para quê?
Para me fazer lembrar que mesmo que o sentimento seja  que estou em ponto morto, a realidade é que nada pára e que estou sempre em movimento... apenas tenho de apreciar o mesmo.